Como definir o mix de produtos para e-commerce de supermercado?

Acertar no momento de definir o mix de produtos para o seu e-commerce de supermercado pode ser um dos grandes diferenciais para maximizar os resultados alcançados. Oferecer exatamente o que o público espera do seu negócio é muito importante para atrair novos consumidores e fidelizar os clientes.

Ao contrário do que muitos empresários pensam, a definição do mix de produtos vai muito além de oferecer o maior número de mercadorias possível. É preciso realizar um bom estudo que leva em conta vários fatores: necessidade do público, controle dos estoques, logística, custos da operação, potencial de rentabilidade, entre outros.

Neste artigo, veremos como você pode acertar na hora de definir o mix de produtos para seu e-commerce de supermercado. Confira.

 

A importância de definir um mix de produtos adequado

 

A escolha adequada do mix de produtos para o seu e-commerce de supermercado tem consequências que impactam de diversas formas no sucesso desse modelo de negócio. Em um mercado tão concorrido, certamente, a diversidade de produtos oferecidos pode ser considerada um fator diferencial para que a sua empresa se destaque, não é?

Veja os principais fatores que refletem a escolha de um bom mix de produtos para o seu negócio:

  • Atração do público. O amplo mix de produtos permite que uma empresa alcance um público diferente com demandas diversificadas, enquanto outro mais específico posiciona a empresa como especialista em determinado segmento. Ou seja, a definição do mix de produtos exerce uma grande influência sobre quem são os potenciais consumidores da empresa.
  • Posicionamento no mercado. Considerando o grande número de concorrentes que existem no mercado, a definição do mix de produtos pode servir como um fator de posicionamento. Um supermercado com foco em produtos importados conta com um posicionamento diferente de outra marca com foco em produtos de baixo preço.
  • Abrangência da empresa. Um supermercado pode oferecer apenas produtos alimentícios ou contemplar, também, outros artigos – como papelaria, vestuário e utensílios domésticos. A abrangência que você pode alcançar depende do mix de produtos definido.
  • Custos para a empresa. Quanto mais amplo for o mix de produtos, maiores são os custos envolvidos nessa operação. Portanto, o ideal é encontrar um ponto de equilíbrio, a partir do qual o negócio alcance a maior lucratividade possível.
  • Fidelização dos clientes. Se você é o único supermercado que oferece determinada marca de cerveja, talvez vários clientes voltem a procurá-lo conduzidos por esse produto. A fidelização dos clientes é outro dos fatores que recebe influência do mix de produtos.

 

 

Como definir o mix de produtos para seu e-commerce de supermercado?

 

Agora que vimos os principais impactos da escolha adequada do mix de produtos para seu e-commerce de supermercado, é importante saber quais são os fatores que você deve levar em consideração na sua análise. Preparamos algumas dicas para acertar no momento de definir o mix de produtos:

 

Conheça o seu público

A escolha dos produtos oferecidos por qualquer empresa deve levar em consideração os gostos, desejos e necessidades dos seus clientes. De nada adianta oferecer alternativas de marcas de cafés se o supermercado não vende, também, filtros de café – que são produtos que geralmente são comprados em conjunto.

O conhecimento sobre o público permite que você conheça quais são os produtos mais procurados e também entenda quais costumam ser comprados em conjunto. Esse pode ser um fator determinante para que um consumidor opte pelo e-commerce do seu supermercado – afinal, se faltar alguns dos itens da sua lista de compras, ele pode optar por realizar todas as compras em uma empresa concorrente.

 

Analise os principais limitadores

Considerando apenas as características do público, muitos empreendedores podem acabar criando um mix de produtos enorme – com itens de todas as categorias de um supermercado. Entretanto, é preciso considerar que existem alguns fatores limitadores para que as operações realmente funcionem.

Veja alguns dos que você precisa considerar:

Logística

Um produto muito grande e pesado pode complicar a logística de entrega de um e-commerce: é necessário mobilizar vários funcionários para carregá-lo e realizar uma viagem apenas para entregar esse item – o que gera um aumento nos custos da operação.

Esse é um ótimo exemplo de produto que poderia ficar de fora do mix por questões de logística. É preciso planejar como será feita a entrega das mercadorias compradas de uma forma eficiente e minimizando os gastos do processo.

Fornecedores e estoque mínimo

Um e-commerce de supermercado precisa ter as mercadorias oferecidas sempre em estoque para atender o público. Para isso, é preciso ter bons relacionamentos com os fornecedores e garantir que todos os produtos que o cliente encontra no site do e-commerce realmente serão entregues.

 

Utilize a curva ABC de produtos

A curva ABC é um método de classificação e agrupamento de itens do estoque com o objetivo de determinar quais são os produtos mais importantes para a empresa. Para isso, é feita uma análise para identificar qual é a contribuição de cada um dos itens do mix de produtos para a receita dessa organização.

Imagine um supermercado que já tem anos de operação em um ponto físico e pretende expandir as atividades para o e-commerce. O empresário tem a oportunidade de iniciar comercializando em sua loja virtual apenas os produtos classificados nos grupos A (20% dos itens, 80% da receita) e B (30% dos itens e 15% da receita) – fazendo adaptações para incluir os itens mais buscados pelo consumidor.

Trata-se de um ótimo auxiliar para começar as operações em um e-commerce de supermercado e maximizar os resultados que podem ser obtidos, não é? Para colocar isso em prática, basta que você faça uma boa análise sobre os resultados de vendas dos principais produtos comercializados pelo supermercado.

 

Planeje a expansão do mix de produtos

É importante compreender que o mix de produtos para seu e-commerce de supermercado não precisa ser estático. É possível realizar adaptações e planejar a sua expansão após alguns meses de atividade quando as operações da loja virtual já estiverem funcionando plenamente.

 

Você gostou das dicas para definir o mix de produtos para seu e-commerce de supermercado? Ficou com alguma dúvida sobre o assunto? Deixe o seu comentário!

Já vai?

Antes de ir, fique conectado e continue por dentro dos principais insights do mercado.Receba conteúdo sobre tecnologia, e-commerce e transformação digital diretamente no seu e-mail.

You have Successfully Subscribed!