Rupturas no varejo online: entenda o que é e como eliminar

por | 23/05/2019 | Blog, Sua Loja

Combater as rupturas no varejo online é fundamental para consolidar ainda mais a economia digital e atingir a satisfação dos clientes.  

A economia digital em que vivemos tem nos impactado por diversos motivos. O principal deles é a transformação em relação ao varejo online, com novos formatos de venda, um novo perfil de consumidor e uma grande ruptura de fortes conceitos estabelecidos no mercado em diferentes segmentos. 

Toda essa transformação tem tornado o varejo online um desafio ainda maior, até mesmo quando se pensa por exemplo, em concorrência de mercado. Conciliar vendas com gestão nunca foi tão difícil: independentemente do tamanho do e-commerce ou segmento, vender se tornou uma tarefa árdua e custosa para todos.

Você já ouviu falar sobre ruptura do varejo ou ruptura do estoque? Saiba que essas expressões convergem para o mesmo ponto, e a ruptura é considerada a principal inimiga das vendas. Quer saber mais? Acompanhe.

 

Por falar em desafios do varejo online, vamos ao estoque

À primeira vista, o controle e o gerenciamento de estoque no varejo online parecem semelhantes. Afinal, ambos cobrem bases semelhantes em torno da pergunta: “Quanto estoque devo ter em meu negócio?”

Embora esses dois termos sejam frequentemente usados ​, eles realmente lidam com diferentes aspectos da otimização de inventário.

O controle de estoque no varejo online envolve o gerenciamento de depósito, e isso inclui:

  • Integração de scanner de código de barras;
  • Reordenar relatórios e ajustes;
  • Detalhes do produto, históricos e locais;
  • Listas e contagens completas de inventário;
  • Sincronização do estoque com pedidos de venda e ordens de compra.

O gerenciamento de estoques, por outro lado, é um termo que abrange como você obtém, armazena e lucra com matérias-primas e produtos acabados. Desta forma, é possível alcançar o estoque certo, nos níveis certos, no lugar certo, na hora certa e com o custo certo.

Manter o controle de seu estoque é fundamental para que você consiga manter a menor quantidade de produtos ou matérias-primas em seus depósitos, tornando mais fácil a organização, diminuindo os custos de manutenção, melhorando o fluxo de caixa e liberando mais espaço dentro de seus depósitos. Definitivamente, menos é mais.

Porém, para ser assertivos em todo esse controle do estoque, você precisa entender duas importantes variáveis: quantidade de ordem econômica e ponto de reabastecimento.

 

Quantidade de ordem econômica

A quantidade de ordem econômica consiste no estoque ideal que você deve adquirir para minimizar os custos de pedido e manutenção. Para chegar no valor ideal de armazenamento de produtos, é preciso saber seus custos fixos anuais, demanda em unidades e custos de transporte por unidade.

 

Ponto de reabastecimento

O ponto de reabastecimento determina o momento certo para abastecer o estoque. Calcular isso significa somar sua demanda de tempo de espera para o abastecimento e estoque de segurança, ambos contabilizado em dias.

Depois de definir os níveis de estoque ideais, é preciso se certificar de que o estoque não fique muito baixo, acompanhando os movimentos e controlando os pedidos à medida que eles vão e vêm.

A grande questão para muitas empresas do varejo online é: quando é a hora certa para pedir mais estoque? É nesse momento que chegamos em nossa inimiga, a ruptura do estoque.

 

A ruptura do estoque compromete o sucesso da loja virtual

Você tem um ótimo produto nas prateleiras e está vendendo rápido. Cada compra de cliente significa mais receita, mas também reduz seus níveis de estoque.

É claro que você vai reabastecer antes que fique fora de estoque, mas se você pedir muito cedo, pode precisar gastar mais com o armazenamento desses itens em excesso. Se o pedido for feito muito tarde, é possível enfrentar clientes desapontados, que ficarão com os concorrentes.

É nesse momento que a ruptura pode acontecer. Podemos defini-la como o momento que o produto falta na prateleira. A ruptura nos leva em queda nas vendas, ganho da concorrência e, principalmente, a insatisfação do cliente.

A ruptura do estoque pode ser causada por um grande número de fatores, mas algumas das principais causas incluem:

1. Erros de previsão

As decisões em todos os elos da cadeia de suprimento são feitas com base nas previsões de demanda das empresas. Erros na previsão levam a erros de cálculo, que são ampliados à medida que avançam na cadeia de suprimentos.

2.Ordenação de lotes

O envio de pedidos frequentes para pequenas quantidades cria menos efeito de ruptura do que a colocação de pedidos maiores com menos frequência. Com os lotes, o varejista faz pedidos com seu fornecedor uma vez por mês (em vez de várias vezes ao longo do mês), o que cria uma demanda inconsistente ao longo do tempo.

3. Prazo de entrega

O prazo de entrega é o intervalo de tempo entre o momento em que um pedido é feito e quando ele é recebido. Deixar de considerar o tempo de espera ao gerenciar o inventário pode levar a um excesso de estoque de produtos, o que, por sua vez, resulta em uma mudança na demanda do fornecedor ao longo do tempo – ou seja, acontece a ruptura do estoque.

4. Descontos de vendas e preços

Vendas e descontos criam um ciclo de alta e baixa. O movimento dos produtos durante o período promocional, em datas em que seu e-commerce vende mais, pode anteceder níveis mais baixos de vendas. Este ciclo se agita através da cadeia de suprimentos, resultando, também, na ruptura.

 

O que acontece quando uma ruptura atinge o estoque?

 

Assim como as flutuações na demanda ocorrem por toda a cadeia de suprimentos, o efeito de uma ruptura pode ter sérias consequências em todos os aspectos do negócio:

  • Estoque em excesso, levando ao aumento dos custos de manutenção de estoque;
  • Pedidos não cumpridos;
  • Mau atendimento ao cliente;
  • Receita perdida;
  • Previsões de demanda mal orientadas;
  • Programações de produção perdidas.

As rupturas no varejo online existem em todas as cadeias de suprimentos e se tornam o ponto crítico nos ciclos de expansão e recessão em muitas operações. Se não forem controladas, seus efeitos são prejudiciais ao negócio, e, por essa razão, é tão importante gerenciá-las de maneira proativa, como veremos a seguir.

 

Boa notícia: é possível evitar as rupturas do estoque no varejo online

 

À medida que mais empresas começarem a perceber os impactos da ruptura do varejo online, os gestores e tomadores de decisão vão procurar maneiras mais eficientes de gerenciar o estoque e simplificar os processos de gerenciamento da cadeia de suprimentos.

A LifeApps, por exemplo, em sua plataforma de e-commerce, disponibiliza um índice de rupturas. Essa funcionalidade lista os principais produtos em ruptura nos últimos 100 dias, mensura o valor de cada um deles e dá uma noção ao varejista de quanto dinheiro ele está deixando na mesa – além disso, as informações levantadas por essa funcionalidade ajudam na prevenção de rupturas.

Além de evitar as temidas rupturas, seu negócio deve estar atento em outros importantes benefícios associados ao controle do estoque.

  • Agiliza a cadeia de suprimentos – Reduzir o número de fornecedores e o número de camadas em sua cadeia de suprimentos pode facilitar a comunicação entre as equipes e diminuir a oscilação que ocasiona a ruptura. A utilização da tecnologia de automação da cadeia de suprimentos ajuda a unir todos os aspectos da cadeia de suprimentos e consolidar os canais de comunicação.
  • Otimiza o gerenciamento de estoque – O controle dos níveis de estoque, pedidos e demanda com o software de gerenciamento leva a pedidos mais precisos aos fornecedores, diminuindo os riscos das rupturas.
  • Minimiza o impacto no estoque das vendas com descontos – A falta de controle do estoque em períodos de promoção e datas comemorativas ocasiona um grande risco de ruptura para o varejo online. A gestão eficiente dos produtos evita a perda de negócios nos momentos de maior fluxo de vendas.
  • Mantém o tamanho dos pedidos consistentes e assertivos – Oferecer descontos em massa pode atrair clientes, mas também aumenta desnecessariamente os níveis de estoque e amplia o efeito das rupturas. Incentivar pedidos de acordo com a necessidade do cliente, em vez de descontos em massa, ajuda a atenuar os efeitos que vimos anteriormente.

Combater as rupturas no varejo online é fundamental para consolidar ainda mais a economia digital, alcançar a praticidade e segurança nas compras online e atingir, principalmente, a satisfação dos clientes.

Além disso, as lojas virtuais alcançam um nível maior de maturidade em seus negócios, atingindo importantes objetivos, como controle organizacional, de qualidade e eficiência estratégica visando o crescimento futuro. E você, como evita as rupturas no varejo online?

Relacionados

Já vai?

Antes de ir, fique conectado e continue por dentro dos principais insights do mercado.Receba conteúdo sobre tecnologia, e-commerce e transformação digital diretamente no seu e-mail.

You have Successfully Subscribed!